Assistência médica privada contabiliza 50 milhões de beneficiários

multidãoEm 31 de dezembro de 2013, a ANS contabilizou o número de 50,27 milhões de beneficiários de assistência médica (crescimento de 4,6% em relação a 31/12/2012) e de 20,74 milhões de beneficiários de planos exclusivamente odontológicos (aumento de 8,2% em relação a 31/12/2012). Os dados constam na última edição do Caderno de Informação da Saúde Suplementar, divulgado pela agência em 29 de janeiro.

Segundo a publicação, a tabulação de dados até setembro de 2013 demonstra, por exemplo, que o total de operadoras no mercado ao final do terceiro trimestre chegou a 1.084 em atividade no segmento médico-hospitalar – dessas, 929 com beneficiários. Das 403 operadoras exclusivamente odontológicas em atividade, 345 possuíam beneficiários.

A receita de contraprestações das operadoras médico-hospitalares atingiu R$ 79,9 bilhões até o terceiro trimestre de 2013, com crescimento de 17,2% em relação ao mesmo período de 2012. O crescimento da despesa assistencial dessas operadoras foi de 13,0%. Já a taxa de sinistralidade do período (três primeiros trimestres) diminuiu de 85,8% para 82,7%.

Dado o crescimento do número de beneficiários das operadoras médico-hospitalares, sua receita média por beneficiário (tíquete médio), apresentou variação de 12,7%, passando de R$148,20, nos três primeiros trimestres de 2012, para R$ 167,04, no mesmo período de 2013.

A edição de dezembro do Caderno de Informação da Saúde Suplementar pode ser consultado, na íntegra, no link http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/Caderno_informacao_saude_suplementar/2013_mes12_caderno_informacao.pdf

J.N.

Revista Apólice

Adicionar novo comentário